Lorena Calábria lança livro sobre álbum histórico "Da Lama ao Caos", de Chico Science & Nação Zumbi

Jornalista e apresentadora carioca Lorena Calábria, que trabalha com jornalismo cultural desde meados dos anos 80, acaba de lançar, pela editora Cobogó, o livro “Chico Science & Nação Zumbi – Da Lama ao Caos”, onde, com base em mais de 600 entrevistas, conta a história do lendário álbum, lançado pela banda pernambucana em 1994

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - A jornalista e apresentadora carioca Lorena Calábria, que trabalha com jornalismo cultural desde meados dos anos 80, acaba de lançar, pela editora Cobogó, o livro “Chico Science & Nação Zumbi – Da Lama ao Caos”, que, como o nome pressupõe, conta a história do lendário álbum, lançado em 1994 pela Sony Music.

“Não vi o primeiro show da banda em São Paulo, no Aeroanta. Meus amigos que viram ficaram falando maravilhas. Só vi Chico Science & Nação Zumbi quando o grupo lançou o disco. Ao vivo era outra coisa, ainda por cima com o carisma de Chico”, conta Lorena.

O livro de estreia de Lorena Calábria levou quatro anos para ser escrito, desde que ela recebeu o convite da editora: “Foram mais de 600 entrevistas. Fui além dos protagonistas. Já foi escrita muita coisa sobre o disco, eu queria outras histórias. Como não sou do Recife, procurei outros caminhos, fui cavando, conversando com muita gente. Na verdade, escrevendo mesmo devo ter levado uns dois anos, até o momento da entrega dos originais”.

Leia a íntegra da reportagem na Revista Fórum

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email