Mãe de Miguel responde a pedido de perdão de Sarí: 'não faria isso com o filho de uma amiga'

Mirtes respondeu ao pedido de perdão feito por Sari, afirmando que não será possível perdoar antes da “aplicação de uma pena“, pois, “antes disso, perdoar seria matar o Miguel novamente”

MIRTES QUIS IR À UNIVERSIDADE E NÃO CONSEGUIU: PASSOU A TALHAR PARA MIGUEL UM FUTURO QUE NÃO LHE FOI POSSÍVEL
MIRTES QUIS IR À UNIVERSIDADE E NÃO CONSEGUIU: PASSOU A TALHAR PARA MIGUEL UM FUTURO QUE NÃO LHE FOI POSSÍVEL
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A mãe do menino Miguel Otávio Santana, de 5 anos – que morreu após cair do 9º andar de um prédio em Recife quando estava sob os cuidados da empregadora –, Mirtes Renata Santana da Silva, comentou a carta escrita por Sarí Côrte Real e divulgada por seu advogados com um pedido de perdão à ex-funcionária. 

Mirtes advertiu tomou conhecimento da carta por meio da imprensa. “Eu não recebi qualquer pedido de desculpas. A carta de perdão foi dirigida à imprensa, o que me fez pensar que eu não era destinatária, mas sim a opinião pública com a qual ela se preocupa por mera vaidade e por ser um ano de eleição”, disse.

A mãe do menino salientou que não será possível perdoar antes da “aplicação de uma pena“, pois, “antes disso, perdoar seria matar o Miguel novamente”.

“Após poucos dias é desumano cobrar perdão de uma mãe que perdeu o filho dessa forma tão desprezível”, enfatizou.

A carta escrita por Sarí foi divulgada no dia 5 de junho, três dias após Miguel falecer. “Sabemos que ela [Sarí] não trataria assim o filho de uma amiga. Ela agiu assim com o meu filho, como se ele tivesse menos valor, como se ele pudesse sofrer qualquer tipo de violência por ser ‘filho da empregada'”, continuou Mirtes, que trabalhava como empregada doméstica na casa de Sari.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247