Militante sem-terra é assassinada em Arcoverde, no sertão de Pernambuco

Aline da Silva, mulher trans e militante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foi assassinada na madrugada desta segunda-feira (19) às margens da rodovia PE 270, na cidade de Arcoverde, no sertão pernambucano. O suspeito, João Victor de Oliveira Araújo, foi preso e está sob custódia policial. Para o MST, o ocorrido foi mais um episódio de transfobia

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vanessa Gonzaga, Brasil de Fato - Na madrugada da última segunda-feira (19), Aline da Silva, mulher trans e militante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foi vítima de homicídio às margens da rodovia PE 270, na cidade de Arcoverde, no sertão pernambucano. O suspeito, João Victor de Oliveira Araújo, tentou fugir, mas foi identificado por testemunhas no local do crime. O caso foi registrado e está sendo investigado pela Delegacia da Polícia Civil de Arcoverde, onde o acusado está detido.

Paulo Mansan, dirigente do movimento, reafirmou que "O MST repudia qualquer violência. Para nós foi uma grande perda, porque era uma jovem que participava ativamente do movimento, estava numa área de acampamento, era uma das coordenadoras do setor de juventude. Foi uma perda tremenda para nossa organização". 

Em nota, o MST se solidariza com a família da vítima e afirma que o ocorrido foi mais um episódio de transfobia, já que Aline estava em um ponto de ônibus, saindo de uma festa, e que o suspeito a viu e cometeu o crime, sem que eles se conhecessem ou tivessem algum tipo de discussão prévia.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247