Óleo se aproxima da região de Abrolhos e pescadores tentam retirá-lo do mar com redes

O óleo que contamina o litoral do Nordeste começou a se aproximar da área de maior biodiversidade do Atlântico Sul: a Região de Abrolhos, na Bahia, onde está o parque nacional marinho. Pescadores recolheram cerca de 200 quilos do produto nas águas da fronteira norte da região

(Foto: REUTERS/Lucas Landau)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O óleo que contamina o litoral do Nordeste há dois meses começou a se aproximar da área de maior biodiversidade do Atlântico Sul: a Região de Abrolhos, na Bahia, onde está o parque nacional marinho que é berçário de espécies como a baleia jubarte e corais raríssimos, muito sensíveis ao material tóxico que vem contaminando as praias. A informação é do jornal O Globo.

Pescadores e demais voluntários recolheram, desde o último domingo, cerca de 200 quilos do produto nas águas da fronteira norte da região, próxima ao município de Canavieiras, que abriga uma reserva extrativista com 100 mil hectares e cerca de 2.600 famílias distribuídas em oito comunidades.

Segundo Carlos Alberto Santos, uma das lideranças da reserva extrativista de Canavieiras, 200 quilos de óleo foram retirados nos últimos três dias.

Na segunda-feira (28), uma grande mancha de óleo de 80 quilos foi retirada da água, próxima à costa, pelos pescadores, usando redes.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247