Pesca de lagosta e camarão estão proibidas em áreas afetadas pelo vazamento de óleo no Nordeste

O Ministério da Agricultura proibiu a pesca de lagosta e camarão em áreas atingidas pelo vazamento de óleo no Nordeste. Os pescadores poderão receber até duas parcelas extras do seguro-defeso (um salário mínimo) pago em período de paralisação das atividades. São 60 mil pesacadores afetados

247 - O Ministério da Agricultura proibiu a pesca de lagosta e camarão em áreas atingidas pelo vazamento de óleo no Nordeste. Os pescadores poderão receber até duas parcelas extras do seguro-defeso (um salário mínimo) pago em período de paralisação das atividades.  São 60 mil pesacadores afetados.

A reportagem do jornal O Globo destaca que "nesta semana, o óleo começou a se aproximar da área de maior biodiversidade do Atlântico Sul : a Região de Abrolhos, na Bahia, onde está o parque nacional marinho que é berçário de espécies como a baleia jubarte e corais raríssimos, muito sensíveis ao material tóxico que vem contaminando as praias."

A matéria ainda sublinha que "a instrução normativa estabelece excepcionalmente períodos de defeso adicionais para este ano, "em decorrência da grave situação ambiental resultante de provável contaminação química por derramamento de óleo no litoral da região nordeste, proibindo a atividade pesqueira".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247