Presidente do PSL-BA diz que "Bolsonaro não permite opiniões diferentes"

Em mais um capítulo da crise que divide o partido, a dirigente do diretório da Bahia, deputada federal professora Dayane Pimentel, que ficou contra Eduardo Bolsonaro no episódio da lista para o líder, diz que nunca traiu o presidente, mas que se ele "não permite opiniões diferentes", a traída é ela

Deputada federal Professora Dayane Pimentel
Deputada federal Professora Dayane Pimentel (Foto: Agência Câmara)

247 - Em mais um capítulo da crise que divide o PSL, partido de Jair Bolsonaro, a dirigente do diretório da Bahia, deputada federal professora Dayane Pimentel, que ficou contra Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) no episódio da lista para o líder na Câmara, diz que nunca traiu o presidente. 

No entanto, se ele "não permite opiniões diferentes", a traída é ela, escreveu no Twitter. "ACORDEM! A subserviência não é o caminho da razão", completa a deputada, que se vê agora na mesma situação de Joice Hasselmann (PSL-SP), retirada da liderança do governo no Congresso a pedido de Bolsonaro também por ter ficado contra seu filho.

O tuíte da deputada Dayane Pimentel foi compartilhado por Joice. A deputada de São Paulo promete fazer denúncias sobre o escândalo em uma live que fará em seu canal no Youtube na noite deste domingo 20. Ela já disse que os episódios recentes que rondam o chefe do Planalto podem levar o Brasil e ele próprio à ruína.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247