Roberto Rocha descarta ser vice na chapa de Dino

A escolha do vice-prefeito de São Luís como candidato ao Senado foi feita em 2012 em acordo com Flávio Dino durante articulações para as composições em torno da candidatura de Edivaldo Júnior (PTC) à Prefeitura de São Luís; o socialista cobra do pré-candidato comunista Flávio Dino o cumprimento deste acordo

A escolha do vice-prefeito de São Luís como candidato ao Senado foi feita em 2012 em acordo com Flávio Dino durante articulações para as composições em torno da candidatura de Edivaldo Júnior (PTC) à Prefeitura de São Luís; o socialista cobra do pré-candidato comunista Flávio Dino o cumprimento deste acordo
A escolha do vice-prefeito de São Luís como candidato ao Senado foi feita em 2012 em acordo com Flávio Dino durante articulações para as composições em torno da candidatura de Edivaldo Júnior (PTC) à Prefeitura de São Luís; o socialista cobra do pré-candidato comunista Flávio Dino o cumprimento deste acordo (Foto: Itevaldo Junior)

Maranhão 247 - O vice-prefeito de São Luís e pré-candidato do PSDB ao Senado, Roberto Rocha, descartou compor a chapa do comunista Flávio Dino como candidato a vice-governador. Segundo ele, desde 2011, quando deixou o PSDB para ingressar no PSB, o objetivo era lançar a candidatura a senador ou a governador. "Desde o início do processo, em 2011, que digo em 2014 que seria candidato ou ao Senado ou a Governo do Estado. Não cogito outra possibilidade", afirmou Rocha.
Se o ex-prefeito de São Luís conseguir ser candidato ao Senado, Roberto Rocha deixaria o grupo encabeçado por Flávio Dino para lançar candidatura própria do PSB à sucessão estadual.
A possibilidade de dar a Rocha a vaga de vice na chapa de Dino surgiu no fim da semana passada, como forma de resolver o problema criado pelo ex-prefeito de São Luís, João Castelo, que decidiu ser candidato, pelo PSDB, à mesma vaga do socialista.
A escolha de Rocha pelo Senado foi feita em 2012 em acordo com Flávio Dino durante articulações para as composições em torno da candidatura de Edivaldo Júnior (PTC) à Prefeitura de São Luís. O socialista cobra de Dino o cumprimento deste acordo.
Além de tentar resolver o problema quanto a vaga de senador, o grupo comandado por Dino tenta manter o PDT em seu palanque. Os pedetistas, que garantiram a vaga no mesmo acordo que deu a Roberto Rocha o direito de pleitear o Senado, foram preteridos pelo PCdoB, que já ofereceu a vaga de vice ao deputado federal Carlos Brandão, presidente regional do PSDB.
Como os pedetistas maranhenses não conseguiram chegar a um consenso sobre qual decisão tomar, após o descumprimento do acordo por Flávio Dino, essa missão ficou a cargo somente do presidente nacional da sigla, ex-ministro Carlos Lupi.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247