Sarney Filho pode sofrer abalo com prisão de Bia Arôso

A pré-candidatura do Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, ao Senado sofreu grande abalo com a nova prisão de Bia Arôso; enjaulada novamente pela Polícia Federal, dentro de um avião, Bia seria uma importante cabo eleitoral do rebento do oligarca José Sarney em Paço do Lumiar, cidade com 120 mil habitantes; a ex-prefeita afiliada ao Partido Verde (PV) é acusada de desviar milhões em recursos da Educação entre os anos de 2008 e 2012

A pré-candidatura do Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, ao Senado sofreu grande abalo com a nova prisão de Bia Arôso; enjaulada novamente pela Polícia Federal, dentro de um avião, Bia seria uma importante cabo eleitoral do rebento do oligarca José Sarney em Paço do Lumiar, cidade com 120 mil habitantes; a ex-prefeita afiliada ao Partido Verde (PV) é acusada de desviar milhões em recursos da Educação entre os anos de 2008 e 2012
A pré-candidatura do Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, ao Senado sofreu grande abalo com a nova prisão de Bia Arôso; enjaulada novamente pela Polícia Federal, dentro de um avião, Bia seria uma importante cabo eleitoral do rebento do oligarca José Sarney em Paço do Lumiar, cidade com 120 mil habitantes; a ex-prefeita afiliada ao Partido Verde (PV) é acusada de desviar milhões em recursos da Educação entre os anos de 2008 e 2012 (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog Marrapá - A pré-candidatura do Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, ao Senado Federal sofreu grande abalo com a nova prisão de Bia Arôso.

Enjaulada novamente pela Polícia Federal no sábado (17), dentro de um avião, Bia seria uma importante cabo eleitoral do rebento do oligarca José Sarney em Paço do Lumiar, cidade com 120 mil habitantes.

A ex-prefeita afiliada ao Partido Verde (PV) é acusada de desviar milhões em recursos da Educação entre os anos de 2008 e 2012.

A julgar pela animação da agora presidiária no lançamento da pré-candidatura do correligionário Sarney Filho, no mês passado, ela já vislumbrava meter – de novo – a mão nos cofres públicos com o retorno do aliado ao poder.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247