Temer ressuscita “sonho” de FHC e cede Alcântara aos EUA

O governo Michel Temer firmou um acordo para que os Estados Unidos possam lançar foguetes da base de Alcântara, no Maranhão; Israel, Rússia e França também já manifestaram interesse em usar as instalações; desde os anos 1990, os Estados Unidos demonstram interesse na utilização da Base de Alcântara; iniciadas no governo FHC, muito próximo dos americanos, as negociações foram encerradas no governo Lula

O governo Michel Temer firmou um acordo para que os Estados Unidos possam lançar foguetes da base de Alcântara, no Maranhão; Israel, Rússia e França também já manifestaram interesse em usar as instalações; desde os anos 1990, os Estados Unidos demonstram interesse na utilização da Base de Alcântara; iniciadas no governo FHC, muito próximo dos americanos, as negociações foram encerradas no governo Lula
O governo Michel Temer firmou um acordo para que os Estados Unidos possam lançar foguetes da base de Alcântara, no Maranhão; Israel, Rússia e França também já manifestaram interesse em usar as instalações; desde os anos 1990, os Estados Unidos demonstram interesse na utilização da Base de Alcântara; iniciadas no governo FHC, muito próximo dos americanos, as negociações foram encerradas no governo Lula (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo Michel Temer firmou um acordo para que os Estados Unidos possam lançar foguetes da base de Alcântara, no Maranhão. Israel, Rússia e França também já manifestaram interesse em usar as instalações.

O governo Temer usa a desculpa da crise financeira para parar o desenvolvimento de tecnologia nacional e ficar dependente do avanço tecnológico estrangeiro, principalmente o norte-americano.

Desde os anos 1990, os Estados Unidos demonstram interesse na utilização da Base de Alcântara. Iniciadas no governo FHC, as negociações foram encerradas no governo Lula - especialmente com o desenvolvimento do programa espacial brasileiro. Um dos pontos altos do programa foi o desenvolvimento de um veículo lançador de satélites (VLS), em parceria com a Ucrânia - projeto no qual o Brasil investiu R$ 1 bilhão.

A base de Alcântara é estratégica por estar localizada nas proximidades da linha do Equador, facilitando o lançamento de foguetes. A França lança seus foguetes na vizinha Guiana Francesa. A principal crítica ao projeto de ceder a base de Alcântara para lançamentos de foguetes de outros países é a perda da soberania sobre parte do território nacional.

Nem o governo FHC, extremamente próximo dos EUA, conseguiu emplacar essa "parceria". O governo tucano também era criticado pela oposição à época por utilizar equipamentos e tecnologia da empresa norte-americana Raytheon para monitorar os oito milhões de quilômetros de área da Amazônia brasileira.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247