"Vil e repugnante", diz Flávio Dino, após Bolsonaro recusar ajuda argentina à Bahia

Governador do Maranhão indignou-se com o desprezo de Jair Bolsonaro às vítimas das enchentes

www.brasil247.com - Flávio Dino
Flávio Dino (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)


247 – O governador do Maranhão, Flávio Dino, do PSB, reagiu com indignação à decisão do governo federal de recusar a ajuda argentina às vítimas das enchentes na Bahia. Ele defendeu ainda que Justiça anule mais uma "decisão imoral", tomada por Jair Bolsonaro. Confira e saiba mais:

De férias na praia, Jair Bolsonaro mostrou mais uma vez indiferença com o drama da população do sul da Bahia vitimada por enchentes. Seu governo recusou nesta quarta-feira (29) o apoio oferecido pela Argentina às vítimas das fortes chuvas que atingem a Bahia nos últimos dias. A informação é do governo do estado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em nota, o governo da Bahia informa: "O país vizinho pretendia enviar imediatamente ao sul da Bahia uma missão com profissionais especializados nas áreas de água, saneamento, logística e apoio psicossocial para vítimas de desastres."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O governador Rui Costa agradeceu em suas redes sociais a oferta de ajuda humanitária e pediu celeridade ao governo federal para autorizar a missão internacional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Indiferente a essa tragédia, o governo Bolsonaro apenas agradeceu formalmente em documento oficial a proposta argentina e informou que a situação na Bahia está sendo enfrentada.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email