Wellington Dias anuncia investimentos na estrutura de saúde do Piauí

Serão investidos R$ 230 milhões em estrutura, equipamentos e tecnologia na rede hospitalar em todas as regiões do piauienses até 2022

Governador do Piauí, Wellington Dias
Governador do Piauí, Wellington Dias (Foto: André Oliveira/Governo Piauí)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Piauí, Wellington Dias, anunciou que vai aplicar recursos para a melhoria permanente da saúde no estado, além dos investimentos emergenciais e ampliação dos leitos para a pandemia provocada pelo coronavírus. Serão investidos R$ 230 milhões em estrutura, equipamentos e tecnologia na rede hospitalar em todas as regiões piauienses até 2022. O Piauí é o estado do Nordeste com o menor número de confirmações da Covid-19. São 43,1 mil confirmações. 

"Nosso objetivo é melhorar o atendimento à população do Piauí, dando continuidade ao nosso processo de descentralização na rede de saúde", afirmou o governador.

Na região de Parnaíba, o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde receberá ao todo mais de R$ 30 milhões de investimentos, entre ampliação e reforma, com previsão para entrega no final de 2022. Antes disso, porém, o governador vai inaugurar no segundo semestre deste ano o Centro Especializado em Reabilitação (CER) IV, que custou R$ 5,7 milhões.

Também no segundo semestre Wellington Dias entregará a reforma do acesso ao Hospital Regional Chaga Rodrigues, em Piripiri, com investimentos de R$ 663 mil. Em São João do Piauí, o destaque é para o CER II, que está 98% concluído e recebeu R$ 1,2 milhão de recursos. 

O secretário de Saúde, Florentino Neto, frisou que o Governo está fazendo uma revisão dos investimentos no setor desde que a pandemia chegou ao Piauí. A aquisição de 225 novos leitos de UTI em tempo recorde para tratar os pacientes mais graves da Covid-19 obrigou o estado a reformular os gastos. 

"Do total que o Governo está investindo, R$ 70 milhões serão em tecnologia de informação, para que possamos ter prontuários eletrônicos, controle mais eficaz de frequência e compartilhamento de informações sobre os pacientes entre os médicos, para facilitar a tomada de decisões", afirmou o gestor.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247