Acionistas minoritários acionam Eike por estelionato

Os acionistas minoritários da OGX, atual OGPar, ingressaram com uma notícia-crime, na 4ª Delegacia de Polícia Civil do Rio de Janeiro, contra o empresário Eike Batista pelo crime de estelionato; na semana passada, um outro grupo de investidores entrou com uma ação civil pública contra Eike Batista junto ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Os acionistas minoritários da OGX, atual OGPar, ingressaram com uma notícia-crime, na 4ª Delegacia de Polícia Civil do Rio de Janeiro, contra o empresário Eike Batista pelo crime de estelionato; na semana passada, um outro grupo de investidores entrou com uma ação civil pública contra Eike Batista junto ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro
Os acionistas minoritários da OGX, atual OGPar, ingressaram com uma notícia-crime, na 4ª Delegacia de Polícia Civil do Rio de Janeiro, contra o empresário Eike Batista pelo crime de estelionato; na semana passada, um outro grupo de investidores entrou com uma ação civil pública contra Eike Batista junto ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (Foto: Paulo Emílio)

Rio 247 - Os acionistas minoritários da OGX, atual OGPar, ingressaram com uma notícia-crime, na 4ª Delegacia de Polícia Civil do Rio de Janeiro, contra o empresário Eike Batista pelo crime de estelionato. Os investidores acusam o empresário pela prática de crimes como o de manipulação de mercado quando ele exercia o cargo de presidente da empresa petrolífera. Na semana passada, um outro grupo de investidores entrou com uma ação civil pública contra Eike Batista junto ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

A abertura do inquérito já bastaria para que o Ministério Público Estadual apresentasse denúncia contra o empresário, mas a promotoria entendeu que o caso deveria ser encaminhado pelo Ministério Público Federal (MPF), já que existe processos contra Eike que tramitam na Justiça Federal onde ele é acusado de manipulação de mercado e uso de informação privilegiada.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247