Bolsonaro critica ‘projetos ditadores’ de prefeitos e governadores contra Covid-19

Com o Brasil contando quase 150 mil mortos por coronavírus, Jair Bolsonaro visita obras no aeroporto de Congonhas (SP) neste sábado (5) e diz que ‘tiraram seu poder’ de decidir sobre a pandemia

Bolsonaro visita obras no aeroporto de Congonhas (5/9/2020)
Bolsonaro visita obras no aeroporto de Congonhas (5/9/2020) (Foto: Clauber Cleber Caetano/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Enquanto o Brasil alcança 150 mil mortos por Covid-19, Jair Bolsonaro fez críticas neste sábado (5) contra o que chamou de “projetos ditadores nanicos” espalhados pelo País de prefeitos e governadores ao se referir a medidas contra a pandemia do coronavírus.

“Alguns governadores queriam proibir pousos. Alguns governadores fecharam rodovias federais, como o Pará por exemplo, e tiraram o poder de eu resolver as questões como eu achava que devia resolver”, disse ao visitar obras no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, informa reportagem da Folha.

“Fica uma grande experiência, como alguns me acusam de ditador, os projetos ditadores nanicos que aparecem pelo Brasil afora, não só em áreas estaduais, mas em algumas municipais também. Fica de ensinamento dessa pandemia”, declarou ainda.

“Aquele pessoal que dizia no passado, que não era eu, ‘a economia recupera depois’, está na hora de botar a cabeça pra fora e dizer como é que se recupera rapidamente a economia. Sempre falei que era vida e economia. Fui muito criticado. Mas não posso pensar de forma imediata, tenho que pensar lá na frente”, completou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email