Cabral recebeu propina de toalha na cintura em hotel de luxo

"Um Sérgio Cabral, ainda governador e bem à vontade, de toalha amarrada na cintura, recebendo dez mil libras em espécie confortavelmente instalado na suíte de um cinco estrelas em Londres. Esta é a cena que um de seus doleiros, Marcelo Chebar, descreve em sua delação e em outras conversas sobre os tempos de fausto do atual presidiário em Benfica", escreve Lauro Jardim em sua coluna deste domingo; Chebar contou que certa vez Cabral ligou pedindo que levasse 20 mil libras para ele, que estava hospedado com Adriana Ancelmo no Goring Hotel, pertinho do Palácio de Buckingham

"Um Sérgio Cabral, ainda governador e bem à vontade, de toalha amarrada na cintura, recebendo dez mil libras em espécie confortavelmente instalado na suíte de um cinco estrelas em Londres. Esta é a cena que um de seus doleiros, Marcelo Chebar, descreve em sua delação e em outras conversas sobre os tempos de fausto do atual presidiário em Benfica", escreve Lauro Jardim em sua coluna deste domingo; Chebar contou que certa vez Cabral ligou pedindo que levasse 20 mil libras para ele, que estava hospedado com Adriana Ancelmo no Goring Hotel, pertinho do Palácio de Buckingham
"Um Sérgio Cabral, ainda governador e bem à vontade, de toalha amarrada na cintura, recebendo dez mil libras em espécie confortavelmente instalado na suíte de um cinco estrelas em Londres. Esta é a cena que um de seus doleiros, Marcelo Chebar, descreve em sua delação e em outras conversas sobre os tempos de fausto do atual presidiário em Benfica", escreve Lauro Jardim em sua coluna deste domingo; Chebar contou que certa vez Cabral ligou pedindo que levasse 20 mil libras para ele, que estava hospedado com Adriana Ancelmo no Goring Hotel, pertinho do Palácio de Buckingham (Foto: Romulo Faro)

Rio 247 - "Um Sérgio Cabral, ainda governador e bem à vontade, de toalha amarrada na cintura, recebendo dez mil libras em espécie confortavelmente instalado na suíte de um cinco estrelas em Londres. Esta é a cena que um de seus doleiros, Marcelo Chebar, descreve em sua delação e em outras conversas sobre os tempos de fausto do atual presidiário em Benfica", escreve Lauro Jardim em sua coluna deste domingo.

Chebar contou que certa vez Cabral ligou pedindo que levasse 20 mil libras para ele, que estava hospedado com Adriana Ancelmo no Goring Hotel, pertinho do Palácio de Buckingham.

Pegou um avião no Galeão e desembarcou em Londres para satisfazer a vontade do cliente. Conseguiu apenas 10 mil libras em espécie e foi entregar ao então governador.

Lá, constatou que a suíte era coisa de gente grande: tinha um chefe de cozinha, um mordomo e duas camareiras exclusivamente para o deleite de seus hóspedes.

Com toda a tranquilidade do mundo, Cabral o atendeu com uma, repita-se, toalha amarrada na cintura.

Segue um serviço para quem tiver bala na agulha: as diárias de uma suíte como essa no Goring custam R$ 30,9 mil.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247