Caos na reabertura: centros comerciais de São Paulo estão lotados

Shoppings populares e galerias de rua em São Paulo são a imagem do descaso e da irresponsabilidade sanitária da administração pública. As ruas estão lotadas e as pessoas não respeitam quaisquer normas de segurança

Centro São Paulo
Centro São Paulo (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - 14 dias depois de a prefeitura de São Paulo ter liberado o funcionamento do comércio na capital, shoppings populares e galerias de rua na região do Brás descumrem regras estabelecidas para o setor. A principal determinação não atendida é o distanciamento mínimo entre as pessoas.

A reportagem do jornal Agora destaca que “percorreu diversos centros de compras no largo da Concórdia e na região da Rua Vautier na manhã desta terça-feira (23). Em todos os locais visitados, há aglomeração de pessoas em corredores estreitos, que, em alguns casos, chegam a ter menos de um metro de largura. A portaria assinada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) no dia 10 de junho estabelece que, nos shoppings, deve ser respeitado o distanciamento de pelo menos um metro e meio entre os consumidores e entre os lojistas.”

A matéria ainda informa que “o protocolo também determina que, na fase da quarentena em que se encontra a capital paulista, os shoppings recebam somente 20% da sua capacidade de público. Porém, não foi visto controle de acesso em nenhum dos estabelecimentos visitados. Em um dos shoppings, havia grande quantidade de pessoas no andar inferior. Os carrinhos de compras espalhados pelos corredores faziam com que os visitantes tivessem que se espremer para passar.”

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247