Cartel do metrô de SP em gestão tucanas leva 11 empresas à condenação

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) condenou 11 empresas e 42 pessoas por formação de cartel em licitações públicas de trens e metrôs, sendo a maioria em São Paulo, durante os governos tucanos de Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin; as multas para as empresas somam R$ 515,59 milhões e para as pessoas físicas, R$ 19,52 milhões

(Foto: Victória Saça/Metrô SP)

247 - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) condenou nesta segunda-feira (8) 11 empresas e 42 pessoas por formação de cartel em licitações públicas de trens e metrôs, sendo a maioria em São Paulo, durante os governos tucanos de Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin.

Além de São Paulo, investigadores apuraram a ocorrência de fraude em licitações em pelo menos 27 projetos em Minas Gerais, Distrito Federal e Rio Grande do Sul. As multas para as empresas somam R$ 515,59 milhões e para as pessoas físicas, R$ 19,52 milhões.

Veja a lista das empresas condenadas pelo Cade: 

Alstom Brasil Energia; Bombardier Transportation Brasil; CAF Brasil Indústria e Comércio; Empresa Tejofran de Saneamento e Serviços; MGE Equipamentos e Serviços Rodoviários; IESA Projetos Equipamentos e Montagens; Mitsui & Co Brasil; MPE – Montagens e Projetos Especiais; TC/BR Tecnologia e Consultoria Brasileira; TTrans Sistemas de Transportes e Temoinsa do Brasil.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247