Centro de excelência, campus da UFSCar sofre ataques de reitora bolsonarista

Uma das maiores doações particulares já feitas no país corre o risco de ser judicializada em função do descumprimento de contrapartidas lavradas na escritura de doação. A fazenda Lagoa do Sino, cedida à UFSCar pelo escritor Raduan Nassar em 2010 é alvo de ataques e retaliações da reitora Wanda Hoffmann, aliada ao bolsonarismo

(Foto: Leticia Toledo / Estudantes NINJA)

247 - Uma das maiores doações particulares já feitas no país corre o risco de ser judicializada em função do descumprimento de contrapartidas lavradas na escritura de doação. A fazenda Lagoa do Sino, cedida à UFSCar pelo escritor Raduan Nassar em 2010 é alvo de ataques e retaliações da reitora Wanda Hoffmann, aliada ao bolsonarismo. 

Raduan Nassar doou a fazenda Lagoa do Sino - de 643 hectares e altamente produtiva - à UFSCar em 2010, estabelecendo uma série de contrapartidas com a instituição, como a exigência de que ali se ministre, exclusivamente, ensino público de graduação e pós-graduação. 

Em artigo publicado no jornal Folha de S. Paulo,  a escritora Marilene Felinto contextualiza os ataques ao Campus: "de todo ataque que vem sofrendo a universidade pública desde o golpe de 2016, que destituiu o governo da presidenta Dilma Rousseff, aquele que causa mais indignação é, possivelmente, o que atinge o campus Lagoa do Sino, da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), em Buri, sudoeste do estado de São Paulo, a 224 km da capital."

Felinto lembra que parte dos ataques está embutido no projeto 'Future-se', lançado pelo Ministério da Educação sob o folclórico Abraham Weintraub: "o ataque —do bloqueio de recursos à ameaça de privatização e perda da autonomia universitária contida no Future-se, projeto privatizante e mercantil lançado em julho último pelo MEC (Ministério da Educação)— é mais revoltante quando se trata do Lagoa do Sino pelo que a implantação desse campus simboliza." 

A escritora ainda destaca os traços conceituais do projeto... "O Lagoa do Sino foi concebido como projeto pedagógico que considerasse as características da região, estruturado em três eixos: desenvolvimento territorial sustentável; soberania e segurança alimentar; e agricultura familiar. Desde 2014, oferece cursos de graduação em administração, ciências biológicas, engenharia agronômica, engenharia ambiental e engenharia de alimentos"... E elenca uma série de ataques e retaliações de cunho ideológico que começam a comprometer o conjunto de contrapartidas lavrado na escritura de doação: "são muitos os exemplos do ataque ano a ano. Logo em 2017, a atual reitoria da UFSCar, eleita em 2016 (para um mandato de quatro anos), alegou não dispor de verbas para manter o pacto assinado na escritura de doação, que estabelecia 25 mil m² de construção de edificações no campus. Raduan se viu, então, obrigado a aceitar uma repactuação que reduziu pela metade (12.500 m²) a área de construções."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247