Cláudio Castro realiza primeira reunião à frente do governo do Rio

Castro também foi um dos alvos de busca e apreensão da operação que atingiu Witzel

Cláudio Castro
Cláudio Castro (Foto: Carlos Magno)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, que assumiu após o afastamento de Wilson Witzel pela Superior Tribunal de Justiça (STJ), realiza na tarde desta sexta-feira, 28, sua primeira reunião com secretarias estaduais. Castro também foi um dos alvos da busca e apreensão da operação que atingiu Witzel.

Participam do encontro o secretário de Defesa Civil, Roberto Robadey, o secretário de Polícia Civil, Flávio Marcos Amaral de Brito, e da Polícia Militar, Rogério Figueiredo. A questão da segurança pública está sendo debatida menos de 24 horas depois de confrontos na zona norte da capital fluminense.

Além destes, também participam da reunião o secretário de Fazenda, Guilherme Mercês, o responsável pela Casa Civil, André Moura, e Marcelo Lopes, do Desenvolvimento Econômico.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247