Com o Rio quebrado, Pezão quer dar incentivos de R$ 650 milhões para Ambev

Apesar da profunda crise econômica enfrentada pelo Estado, o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB) propôs um incentivo fiscal de R$ 650 milhões para uma fábrica da Ambev; os benefícios concedidos pelo Estado são tema de uma CPI proposta pela oposição, que questiona as concessões em meio à crise financeira

pezao
pezao (Foto: Giuliana Miranda)

Rio - Apesar da profunda crise econômica enfrentada pelo Estado, o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB) propôs um incentivo fiscal de R$ 650 milhões para uma fábrica da Ambev.

As informações são de reportagem de Nicola Pamplona na Folha de S.Paulo.

"O governo do Rio enviou nesta quarta (5) à assembleia legislativa proposta de projeto de lei que garante incentivo fiscal de até R$ 650 milhões à Ambev. Os benefícios concedidos pelo estado são tema de uma CPI proposta pela oposição, que questiona as concessões em meio à crise financeira.

Segundo a mensagem enviada aos deputados pelo governador Luiz Fernando Pezão, os recursos seriam utilizados, principalmente, na construção de uma fábrica de garrafas e latas de alumínio.

A proposta prevê a postergação do pagamento de ICMS da unidade por um período de 20 anos, até o valor de R$ 650 milhões. Ao final do prazo será pago com uma correção de 3% ao ano.

Na mensagem, Pezão argumenta que a fábrica gerará 200 empregos diretos e indiretos e promoverá a concentração dos negócios da empresa no Rio, 'o que mitiga a possibilidade de futura evasão para outros estados'.

Ele argumenta que o empreendimento está sendo disputado pelo México e tem sido alvo de 'intensa negociação' com a empresa."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247