'Conversa com Lula foi brincadeira de mau gosto'

O prefeito Eduardo Paes convocou uma coletiva de imprensa, para falar sobre o vazamento de uma conversa entre ele e o ex-presidente Lula, na qual o peemedebista diz para o petista deixar de ter "alma pobre" e compara o sítio frequentado por Lula em Ataibaia (SP) com a cidade de Maricá (RJ), dizendo ser "uma merda de lugar"; "Entendi que, por causa das dificuldades, deveria ligar e ser gentil. Essa tentativa me levou a brincadeiras de profundo mau gosto, mas não passavam de brincadeiras. Comentários que não fazem parte da minha personalidade. Me geram arrependimento, vergonha. Não acho nada disso"

Rio de Janeiro - Coletiva de imprensa com o prefeito Eduardo Paes, para falar sobre o vazamento da conversa entre ele e o ex-presidente Lula (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - Coletiva de imprensa com o prefeito Eduardo Paes, para falar sobre o vazamento da conversa entre ele e o ex-presidente Lula (Tânia Rêgo/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), convocou uma coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (17), para falar sobre o vazamento de uma conversa entre ele e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na qual o peemedebista diz para Lula deixar de ter "alma pobre" e compara o sítio frequentado pelo petista em Ataibaia (SP) com a cidade de Maricá (RJ), dizendo ser "uma merda de lugar". A Polícia Federal interceptou uma conversa entre Lula e Paes, e o teor da conversa foi divulgado nesta quarta (16).

"Entendi que, por causa das dificuldades, deveria ligar e ser gentil. Essa tentativa me levou a brincadeiras de profundo mau gosto, mas não passavam de brincadeiras. Comentários que não fazem parte da minha personalidade. Me geram arrependimento, vergonha. Não acho nada disso", disse Paes.

O chefe do executivo municipal também pediu desculpas a todos que tenham se sentido ofendidos, especialmente à população de Maricá. "O meu objetivo é me desculpar com a população da minha cidade, com as pessoas que se sentiram ofendidas com isso. Eu acho que elas têm toda razão", acrescentou.

Paes afirmou que a ligação foi uma forma de agradecer ao ex-presidente por tudo que ele fez quando era presidente da República e pela ajuda que sempre deu para à capital fluminense. "Eu quero dar aqui o lado humano da história. De fato, tenho essa relação, tenho essa gratidão ao presidente Lula pelo que ele fez pelo meu governo, pela ajuda que ele deu aqui para a prefeitura do Rio, tentando, nesse momento de dificuldade do presidente, tentando relaxar o ambiente com isso".

O prefeito negou saber da existência de um sítio em nome de Lula, que seria investigado pela Polícia Federal. "Eu não sei de absolutamente nada. Eu respondo pelos meus atos na vida pública".

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247