Crivella troca Sapacuaí pela final do Rio Open

A abertura do carnaval mais importante do mundo não contou com a presença, no Rio de Janeiro, do prefeito Marcelo Crivella (PRB), neste domingo (26), o que significou a quebra de uma tradição; isso já havia ocorrido na sexta-feira (24), quando Crivella não participou da entrega das chaves da cidade ao Rei Momo; o prefeito do Rio é Bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, que é contra a participação de seus fiéis no carnaval

A abertura do carnaval mais importante do mundo não contou com a presença, no Rio de Janeiro, do prefeito Marcelo Crivella (PRB), neste domingo (26), o que significou a quebra de uma tradição; isso já havia ocorrido na sexta-feira (24), quando Crivella não participou da entrega das chaves da cidade ao Rei Momo; o prefeito do Rio é Bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, que é contra a participação de seus fiéis no carnaval
A abertura do carnaval mais importante do mundo não contou com a presença, no Rio de Janeiro, do prefeito Marcelo Crivella (PRB), neste domingo (26), o que significou a quebra de uma tradição; isso já havia ocorrido na sexta-feira (24), quando Crivella não participou da entrega das chaves da cidade ao Rei Momo; o prefeito do Rio é Bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, que é contra a participação de seus fiéis no carnaval (Foto: Voney Malta)

Rio 247 – A abertura do carnaval mais importante do mundo não contou com a presença, no Rio de Janeiro, do prefeito Marcelo Crivella (PRB), neste domingo (26). Ele faltou ao primeiro dia dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial, mas acompanhou a final do Tênis Rio Open, único torneio de tênis do País de peso no calendário do circuito internacional.

Bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, Crivella vinha evitando responder aos jornalistas qual seria a sua agenda durante o carnaval desde que assumiu o comando do município, em janeiro.

A verdade é que a Igreja Universal é contra a participação de seus fiéis no carnaval. A não presença do prefeito do município na abertura dos desfiles na Avenida Marquês de Sapucaí, o Sambódromo, quebra uma tradição do carnaval carioca.

No entanto, na sexta-feira (24) Marcelo Crivella já havia quebrado uma tradição ao não participar da entrega simbólica das chaves da cidade ao Rei Momo, o que ficou a cargo da secretária municipal de Cultura, Nilcemar Nogueira.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247