Crônica para Chico Anysio

Se tivesse nascido nos Estados Unidos, com seus 209 personagens, ele seria aclamado como o maior humorista do mundo em todos os tempos, escreve Jos Celson Teixeira

CHICO ANYSIO é um artista excepcional. Suas múltiplas atividades, em mais de 60 anos de carreira, são um indicador dessa genialidade magnânima, que aflora como por encanto, como por magia e com total naturalidade. Humorista, ator, dublador, produtor, escritor, comentarista esportivo, contra-regra, redator, pintor e compositor musical.

CHICO foi responsável e idealizador da criacao de 209 personagens, dos mais variados tipos. Certamente, nao existe no mundo nenhum humorista que tenha dado vida a tão elevado número de papeis artísticos. Tal situacão deve se constituir em recorde absoluto

Sou de opinião que, se CHICO ANYSIO tivesse nascido , vivido e atuado nos Estados Unidos, com essa galeria infindável de tipos, seria, sem dúvida alguma, o maior humorista do mundo em todos os tempos, afamado em todos os quadrantes da Terra.

Da legião de personagens, cabe-me destacar os mencionados a seguir: quem não se lembra de Azambuja, Bozó, Coalhada, Coronel Limoeiro, Justo Veríssimo, Painho, Pantaleao, Popó, Professor Raimundo, Roberval Taylor, Salomé, Tavares, Alberto Roberto, Nazareno, Bento Carneiro, para nao citar muitos outros. Isso tudo, sem mencionar os mais variados bordões relativos a cada personagem .

Detinha, em vários tipos, críticas sarcásticas, ferinas e inteligentíssimas, dirigidas notadamente aos detentores do poder e aos políticos, que eram objetos de verdadeiro achincalhe e de total desmoralizacão.

É meritória e louvável a acão de CHICO ao criar a Escolinha do Professor Raimundo que, durante vários anos, empregou muitos comediantes que, nessa ocasião, se encontravam fora da midia e sem atuar por um longo período, alguns até passando por dificuldades financeiras.

Sua producão literária é fértil, já que escreveu 14 livros, inclusive a sua biografia.

Na área musical, compôs em torno de 10 melodias, constituindo-se nos maiores sucessos as seguintes: A filha de Chico Brito (1956 – Dolores Duran); Rancho da Praca Onze (1965); Rio Antigo (1979 ). Essa última, um hino ao Rio de Janeiro, retrata os anos cinquenta, do tempo do bonde, teatros de revista, Cinelândia, bares, músicas, rádios e figuras típicas da cidade. Ao ouvir a música, você vê o Rio daquela época desfilar na sua frente. Que beleza!!!

CHICO, nesse momento difícil que você enfrenta, o Brasil inteiro torce por você, que é um orgulho para o país em todos os sentidos.

José Celson Plácido Teixeira, 16/02/2012

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247