Damous lembra Dia da Infâmia e diz que Brasil é governado pelo judiciário

Em vídeo, o deputado Wadih Damous (PT-RJ) lembrou um ano do início do processo de impeachment que tirou Dilma Rousseff do poder, completado nesta segunda-feira 17, e destacou a política foi hoje "engolfada pelo Supremo Tribunal Federal, pela República de Curitiba e pela Polícia Federal"; assista

Em vídeo, o deputado Wadih Damous (PT-RJ) lembrou um ano do início do processo de impeachment que tirou Dilma Rousseff do poder, completado nesta segunda-feira 17, e destacou a política foi hoje "engolfada pelo Supremo Tribunal Federal, pela República de Curitiba e pela Polícia Federal"; assista
Em vídeo, o deputado Wadih Damous (PT-RJ) lembrou um ano do início do processo de impeachment que tirou Dilma Rousseff do poder, completado nesta segunda-feira 17, e destacou a política foi hoje "engolfada pelo Supremo Tribunal Federal, pela República de Curitiba e pela Polícia Federal"; assista (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 – O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) lembrou um ano do 'Dia da Infâmia' nesta segunda-feira 17 em um vídeo postado nas redes sociais – quando o processo de impeachment de Dilma Rousseff foi aceito na Câmara dos Deputados.

Segundo ele, o Supremo Tribunal Federal não deve reverter esse cenário, mesmo depois da confissão de Michel Temer de que o impeachment ocorrreu por um ato de vingança de Eduardo Cunha, porque "está mergulhado no golpe. Está mergulhado no desmonte do País".

Para Damous, "Temer desgoverna aquilo que ele foi pago para fazer. O desmonte das políticas sociais, do estado brasileiro". O deputado diz ainda que "hoje quem governa o País é o sistema de Justiça brasileiro. A política foi engolfada pelo Supremo, pela República de Curitiba e pela Polícia Federal".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247