Dançarino foi atingido por tiro, afirma Polícia Civil

Informação foi divulgada nesta tarde pelo titular da Delegacia de Ipanema (13ª DP), Gilberto Ribeiro; laudo preliminar do Instituto Médico-Legal, feito na noite de ontem, já havia mostrado que Douglas Rafael da Silva morreu devido a uma hemorragia interna decorrente "de laceração pulmonar proveniente de ferimento transfixante do tórax"; segundo a mãe do jovem, Maria de Fátima, ele foi torturado e morto por PMs

Informação foi divulgada nesta tarde pelo titular da Delegacia de Ipanema (13ª DP), Gilberto Ribeiro; laudo preliminar do Instituto Médico-Legal, feito na noite de ontem, já havia mostrado que Douglas Rafael da Silva morreu devido a uma hemorragia interna decorrente "de laceração pulmonar proveniente de ferimento transfixante do tórax"; segundo a mãe do jovem, Maria de Fátima, ele foi torturado e morto por PMs
Informação foi divulgada nesta tarde pelo titular da Delegacia de Ipanema (13ª DP), Gilberto Ribeiro; laudo preliminar do Instituto Médico-Legal, feito na noite de ontem, já havia mostrado que Douglas Rafael da Silva morreu devido a uma hemorragia interna decorrente "de laceração pulmonar proveniente de ferimento transfixante do tórax"; segundo a mãe do jovem, Maria de Fátima, ele foi torturado e morto por PMs (Foto: Gisele Federicce)

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil*

A Polícia Civil confirmou hoje (23) que o dançarino Douglas Rafael da Silva foi atingido por um tiro. A informação foi divulgada nesta tarde pelo titular da Delegacia de Ipanema (13ª DP), Gilberto Ribeiro.

O dançarino foi encontrado morto na manhã de ontem (22) em uma creche no Morro Pavão-Pavãozinho, na zona sul do Rio de Janeiro. Laudo preliminar do Instituto Médico-Legal (IML), feito na noite de ontem, já havia mostrado que Douglas morreu devido a uma hemorragia interna decorrente "de laceração pulmonar proveniente de ferimento transfixante do tórax".

A morte do rapaz motivou protesto de moradores do Pavão-Pavãozinho, que desceram o morro e tentaram interditar ruas da região, sendo impedidas por um forte contingente policial. Os policiais atiraram bombas de efeito moral, gás de pimenta e dispararam balas de borracha para dispersar os manifestantes.

*Com informações da TV Brasil

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247