Defesa pede liberdade de Eike Batista

Advogado Fernando Martins, que representa o empresário, entrou na Justiça Federal do Rio de Janeiro com um pedido de habeas corpus para que Eike deixe a prisão e uma decisão pode ser tomada ainda nesta terça-feira (31), mesmo dia em que o ex-bilionário foi levado para prestar depoimento à Polícia Federal

Eike Batista 
Eike Batista  (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O advogado Fernando Martins, que representa o empresário Eike Batista, entrou na Justiça Federal do Rio de Janeiro com um pedido de habeas corpus para que Eike deixe a prisão e uma decisão pode ser tomada ainda nesta terça-feira, mesmo dia em que o ex-bilionário prestará depoimento à Polícia Federal.

Na véspera um advogado de Pernambuco, que não tem relação com a defesa de Eike, já havia entrado com um pedido de habeas corpus para o empresário. Os dois pedidos foram distribuídos para o desembargador Abel Gomes, mas como o magistrado está de férias, o caso será analisado pelo juiz substituto Vigdor Teitel.

Eike será ouvido nesta terça por delegados da PF que integram a força tarefa da operação Lava Jato. Ele teve prisão decretada pela Justiça no âmbito da operação Eficiência, um desdobramento da Lava Jato que investiga o suposto pagamento de 16,5 milhões de dólares de propina pelo empresário para o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral.

O ex-bilionário, que já foi apontado como um dos homens mais ricos do mundo, foi considerado foragido por estar fora do país quando teve a prisão decretada na semana passada. Ele se apresentou às autoridades brasileiras na segunda-feira e está preso em uma cadeia pública, conhecida como Bangu 9, no complexo penitenciário de Gericinó, na zona oeste do Rio de Janeiro.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247