Delegada que prendeu ativista do MBL é encontrada baleada em casa

A delegada Ivalda Oliveira Aleixo, uma das mais destacadas da Polícia Civil de São Paulo, foi encontrada nesta segunda-feira com um ferimento grave em seu apartamento. Ela prendeu, em 10 de julho, o ativista de extrema-direita Luciano Ayan, ligado ao MBL (Movimento Brasil Livre).

Delegada  Ivalda Oliveira Aleixo
Delegada Ivalda Oliveira Aleixo (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Considerada uma das principais delegadas da Polícia Civil de São Paulo, Ivalda Oliveira Aleixo foi encontrada com um ferimento grave perto da veia femoral dentro do apartamento onde mora na capital paulista nesta segunda-feira (3), segundo o R7. Na residência também havia marcas de tiros. Ela foi levada inconsciente e em estado grave para o hospital. Ivalda foi a responsável pela prisão do ativista de extrema-direita Luciano Ayan, ligado ao MBL (Movimento Brasil Livre).

Ayan foi preso em São Paulo em 10 de julho. Seu nome verdadeiro é Carlos Augusto de Moraes Afonso, e se apresenta nas redes como Luciano Ayan. 

Ele tem uma trajetória antiga nas redes, como apoiador de Jair Bolsonaro. Teve atuação destacada na campanha de difamação contra Marielle Franco.

Desde  2019 é um dos fortes críticos de Jair Bolsonaro na extrema-direita, acompanhando o rompimento do MBL..Segundo o MP e a Polícia Civil de São Paulo, ele é suspeito de lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247