“Derrotar Crivella é vencer o que há de mais atrasado na política”

Candidato do PSOL à Prefeitura do Rio, Marcelo Freixo, que está atrás nas pesquisas do segundo turno, diz que "é obrigação o eleitor saber quem é que está por trás da candidatura do Crivella e isso temos feito e vamos fazer no horário eleitoral. Temos programas que mostram a relação do Crivella com todas as forças políticas. Que são verdadeiras, elas existem, não estamos inventando nada. Então, por um lado, temos que ser conhecidos, por outro lado, temos que mostrar quem é o Crivella"; leia sua entrevista à Carta Capital

Candidato do PSOL à Prefeitura do Rio, Marcelo Freixo, que está atrás nas pesquisas do segundo turno, diz que "é obrigação o eleitor saber quem é que está por trás da candidatura do Crivella e isso temos feito e vamos fazer no horário eleitoral. Temos programas que mostram a relação do Crivella com todas as forças políticas. Que são verdadeiras, elas existem, não estamos inventando nada. Então, por um lado, temos que ser conhecidos, por outro lado, temos que mostrar quem é o Crivella"; leia sua entrevista à Carta Capital
Candidato do PSOL à Prefeitura do Rio, Marcelo Freixo, que está atrás nas pesquisas do segundo turno, diz que "é obrigação o eleitor saber quem é que está por trás da candidatura do Crivella e isso temos feito e vamos fazer no horário eleitoral. Temos programas que mostram a relação do Crivella com todas as forças políticas. Que são verdadeiras, elas existem, não estamos inventando nada. Então, por um lado, temos que ser conhecidos, por outro lado, temos que mostrar quem é o Crivella"; leia sua entrevista à Carta Capital (Foto: Gisele Federicce)

Rio 247 -O candidato do PSOL à Prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo, acredita que derrotar Marcelo Crivella, do PRB, no segundo turno, "é derrotar o que há de mais atrasado na política".

"Isso significa a gente ter uma vitória em uma das cidades mais importantes do Brasil hoje. Isso vai nos levar a ter um governo de uma frente democrática com perfil de esquerda, que é fundamental, e eu espero que tenha repercussão nacional. Ainda é cedo para a gente saber se vai conseguir isso, mas o meu desejo é que a gente tenha no Rio de Janeiro um realinhamento de um projeto de democracia e de cidade mais democrática", afirma, em entrevista à Carta Capital.

Freixo, que está atrás nas pesquisas do segundo turno, diz que "é obrigação o eleitor saber quem é que está por trás da candidatura do Crivella e isso temos feito e vamos fazer no horário eleitoral. Temos programas que mostram a relação do Crivella com todas as forças políticas. Que são verdadeiras, elas existem, não estamos inventando nada. Então, por um lado, temos que ser conhecidos, por outro lado, temos que mostrar quem é o Crivella".

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247