Diretor de hospital do Rio é exonerado após perda de 720 doses de Coronavac

Diretor do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB), no Rio de Janeiro, foi exonerado após a perda de 720 doses da vacina Coronavac no local. Três dias antes, da demissão, uma queda de energia havia comprometido o uso das doses do imunizante

(Foto: REUTERS/Thomas Peter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Uma queda de energia no Hospital Federal de Bonsucesso (HFB) comprometeu a utilização de imunizantes contra a COVID-19, já que a vacina precisa ser conservada à temperatura de 2 °C a 8 °C.

O diretor do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB), no Rio de Janeiro, foi exonerado após a perda de 720 doses da vacina Coronavac no local. A decisão da saída de Edson Joaquim de Santana, que tinha apenas quatro meses no cargo, foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União na noite de quarta-feira (27), conforme noticiou o jornal Estadão.

Três dias antes, no domingo (24), uma queda de energia no hospital comprometeu a utilização das doses do imunizante contra a COVID-19, já que a vacina precisa ser conservada à temperatura de 2 °C a 8 °C.

O motivo da exoneração, porém, ainda não foi oficialmente confirmado.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio informou ter recolhido as doses e acondicionado em uma câmara fria para investigar o caso.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email