Diretório de São Paulo adia pedido de expulsão de Aécio do PSDB

Membros do PSDB do estado de São Paulo adiaram para a próxima segunda-feira (22) a decisão sobre um eventual pedido de expulsão do deputado federal Aécio Neves (MG) e do ex-governador do Paraná Beto Richa; os dois tucanos são investigados por corrupção

Outra missão para Aécio: conter debandada de aliados em MG
Outra missão para Aécio: conter debandada de aliados em MG (Foto: Leo Drumond/NITRO)

247 - Membros do PSDB do estado de São Paulo adiaram para a próxima segunda-feira (22) a decisão sobre um eventual pedido de expulsão do deputado federal Aécio Neves (MG) e do ex-governador do Paraná Beto Richa. Os dois tucanos são investigados por corrupção. 

Uma ala do partido argumentou que o diretório estadual não seria a “instância adequada” para requerer a expulsão. De acordo com o deputado federal Wanderlei Macris (PSDB-SP), o presidente do diretório preferiu fazer um “debate mais amplo” na próxima semana. "A discussão não foi muito aprofundada, (...) ficou para semana que vem", disse. Relato publicado no jornal O Globo.

No âmbito da Executiva Nacional do PSDB, o pedido de expulsão de Aécio Neves (PSDB-MG) precisa aguardar a instalação do conselho de ética. Não há previsão para o colegiado entrar em funcionamento, pois o Tribunal Superior Eleitoral precisa validar as atas da convenção.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247