É um crime, diz Sâmia Bomfim sobre elogio de Bolsonaro ao coronel Ustra

A deputada Sâmia Bomfim (PSOL-SP) classificou como "absolutamente inaceitáveis" os elogios de Jair Bolsonaro ao coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, apontado pela Comissão da Verdade como responsável por 47 sequestros e homicídios. "Bolsonaro comete crime ao se referir publicamente a Ustra como herói nacional. Herói de quem? Chega de Bolsonaro!", disse

(Foto: Pablo Valadares - Câmara)

247 - A deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) repudiou o elogio do presidente Jair Bolsonaro ao coronel do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra, apontado pela Comissão da Verdade como responsável por 47 sequestros e homicídios, além de ter atuado pessoalmente em sessões de tortura durante a Ditadura Militar (1964-1985).

"Vindos de um deputado inexpressivo e performático já eram graves os elogios à tortura política. Vindos do Presidente da República, são absolutamente inaceitáveis. Bolsonaro comete crime ao se referir publicamente a Ustra como herói nacional. Herói de quem? Chega de Bolsonaro!", escreveu a parlamentar no Twitter.

O chefe do Planalto teve um encontro nesta quinta-feira (8) com a viúva do militar Maria Joseíta Silva Brilhante Ustra. 

"Ela tem um coração enorme. Eu sou apaixonado por ela. Não tive muito contato, mas tive alguns contatos com o marido dela enquanto estava vivo. Um herói nacional que evitou que o Brasil caísse naquilo que a esquerda hoje em dia quer", afirmou (veja aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247