Eduardo Paes estaria de malas prontas para o PP

O ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes deve deixar o MDB e se filiar ao PP, de acordo com informação publicada nesta segunda-feira (19) pela coluna de Vera Magalhães; Paes é visto como um sobrevivente no MDB-RJ; o partido foi duramente atingido por causa da Operação Cadeia Velha, que investiga um esquema de recebimento de propina por parte de emedebistas em troca de favorecimento a empresários do setor de transporte, além de que o governador Luiz Fernando Pezão enfrenta sérias dificuldades na área econômica e o ex-governador Sergio Cabral está preso

O ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes deve deixar o MDB e se filiar ao PP, de acordo com informação publicada nesta segunda-feira (19) pela coluna de Vera Magalhães; Paes é visto como um sobrevivente no MDB-RJ; o partido foi duramente atingido por causa da Operação Cadeia Velha, que investiga um esquema de recebimento de propina por parte de emedebistas em troca de favorecimento a empresários do setor de transporte, além de que o governador Luiz Fernando Pezão enfrenta sérias dificuldades na área econômica e o ex-governador Sergio Cabral está preso
O ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes deve deixar o MDB e se filiar ao PP, de acordo com informação publicada nesta segunda-feira (19) pela coluna de Vera Magalhães; Paes é visto como um sobrevivente no MDB-RJ; o partido foi duramente atingido por causa da Operação Cadeia Velha, que investiga um esquema de recebimento de propina por parte de emedebistas em troca de favorecimento a empresários do setor de transporte, além de que o governador Luiz Fernando Pezão enfrenta sérias dificuldades na área econômica e o ex-governador Sergio Cabral está preso (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes deve deixar o MDB e se filiar ao PP, de acordo com informação publicada nesta segunda-feira (19) no BR18 pela jornalista Vera Magalhães.

Paes é visto como um sobrevivente no MDB-RJ. O partido foi duramente atingido por causa da Operação Cadeia Velha, que investiga um esquema de recebimento de propina por parte de emedebistas em troca de favorecimento a empresários do setor de transporte. Um dos preso é o agora ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio Jorge Picciani.

O governador Luiz Fernando Pezão também enfrenta dificuldades de governabilidade - o Rio também foi o primeiro estado a decretar estado de calamidade pública. Outro nome do MDB-RJ fortemente fragilizado é o do ex-governador Sergio Cabral, que está preso por envolvimento em vários inquérito que apuram corrupção no âmbito da Operação Lava Jato.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, chegou a convidar Paes para voltar ao PSDB, mas o emedebista negocia sua filiação com o presidente nacional da sigla, Ciro Nogueira.

No PP, o ex-prefeito pode dar o palanque de que o tucano precisa no Rio.

Ainda segundo a coluna, a ida de Paes à sigla tucana estaria difícil por causa de uma eventual obstinação do governador não se mobilizar para ajudar ninguém.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247