Educadores municipais prestam homenagem a Luiza Erundina e Paulo Freire

Homenagem celebra ainda os 30 anos do governo popular democrático de Luiza Erundina e Paulo Freire à frente da Secretaria Municipal de Educação

A deputada federal Luiza Erundina (PSOL-SP) e o educador e Patrono da Educação brasileira, Paulo Freire, recebem homenagem em São Paulo. O evento celebrará ainda os 30 anos do governo popular e democrático da prefeitura de São Paulo, na gestão de Luiza Erundina.

A iniciativa é promovida por um coletivo composto por profissionais de educação que trabalharam na gestão de Paulo Freire à frente da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Entre os confirmados, a professora e filósofa Marilena Chauí, ex-secretária de cultura de São Paulo, na gestão de Luiza Erundina, e os professores Mario Sergio Cortella, e Ana Maria Saul, que também fizeram parte da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, naquele período. As professoras Sonia Kruppa, Selma Rocha também confirmaram presença.

O evento acontecerá no campus Vergueiro da Uninove, na rua Vergueiro 235/249. O horário de início está marcado para às 13h do sábado, 26 de outubro.

O Educador

Na década de 1960, Paulo Freire e seu método de alfabetização ganhariam notoriedade e destaque nacional e internacional. “As 40 horas de Angicos”, como ficou conhecida a experiência, consistia num processo de alfabetização acelerado, graças ao uso de palavras que faziam parte do universo vocabular do aluno. Revolucionário, o método pretendia ainda despertar uma consciência crítica do indivíduo com relação ao mundo.

Em 1989, Paulo Freire recebeu o convite de Luiza Erundina, recém-eleita prefeita da cidade de São Paulo (1989-1992), para assumir a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Foram dois anos à frente da pasta, sendo sucedido por Mario Sergio Cortella.

O governo popular e democrático de Luiza Erundina na prefeitura de São Paulo foi um marco na administração da cidade. Além de Paulo Freire, no comando da maior cidade da América Latina, outros nomes, como Marilena Chauí (educação), Paul Singer (finanças), Erminia Maricato (habitação), Eduardo Jorge (saúde), Perseu Abramo (comunicação), compunham o secretariado.

Considerado um dos pensadores mais notáveis na história da pedagogia mundial, Paulo Freire é o brasileiro que mais recebeu títulos honoris causa no mundo, e ao todo, foi homenageado em mais de 30 universidades brasileiras e estrangeiras.

Em 2012 Paulo Freire foi declarado Patrono da Educação Brasileira, por meio da lei 12.612/2012, de autoria da deputada Luiza Erundina. Segundo a parlamentar, trata-se de uma justa e merecida homenagem do povo brasileiro, através de seus representantes no Congresso Nacional, a um dos maiores mestres da arte de educar, afirma.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247