Fluminense encara o Boca e a pressão do La Bombonera

Tricolor venceu a primeira partida da Libertadores e viaja Argentina buscar pelo menos um empate contra o adversrio que estainvicto h 36 jogos

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O Fluminense enfrenta nesta quarta-feira o Boca Juniors, no estádio La Bombonera, em busca de um empate, apesar de o técnico Abel Braga reafirmar publicamente que seu time vai tentar derrotar um adversário que se mantém invicto há 36 jogos. Em seu segundo compromisso pela Libertadores - venceu na estreia o Arsenal, por 1 a 0 - o time tricolor sabe das dificuldades no tradicional estádio de Buenos Aires. O jogo começa às 22 horas (de Brasília).

A torcida do Boca Juniors é fanática e faz barulho ensurdecedor durante os 90 minutos dos jogos do time na Bombonera. A equipe argentina costuma atuar em casa com aplicação e vontade acima da média. Além disso, o Boca Juniors é liderado pelo veterano Riquelme, um dos jogadores mais importantes da seleção da Argentina.

A escalação do Fluminense reforça a ideia de que o time se valerá da técnica de seus homens de frente. O desempenho de Deco cresce a cada partida e ele parece ter reencontrado o futebol que o fez se destacar na seleção de Portugal por vários anos. Thiago Neves tem se saído bem no Campeonato Carioca e muitas vezes dita o ritmo da equipe. Fred atravessa ótima fase e a presença de Wellington Nem dá mais velocidade ao ataque.

Nos últimos dias, a expectativa pelo clássico sul-americano despertou comentários de vários atletas do Fluminense. Thiago Neves disse claramente que o objetivo do grupo era arrancar um empate em Buenos Aires e depois vencer o Boca Juniors, no Rio de Janeiro. O lateral-esquerdo Carlinhos seguiu esse discurso. Ficou claro que entre os 11 titulares a vitória será uma surpresa.

O Fluminense deve contar no estádio com o apoio de 2.500 torcedores. Muitos saíram do Rio de Janeiro há alguns dias e vão aproveitar o restante da semana para desfrutar das opções que Buenos Aires oferece aos turistas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email