França pede cassação de registro de Covas por abuso econômico

Ação cita, entre outros pontos, contratos assinados sem concorrência e relação de doadores à campanha do tucano, candidato à reeleição, com prefeitura, além de problemas com seu vice

Márcio França
Márcio França (Foto: Governo do Estado de São Paulo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - A coligação Aqui Tem Palavra, que tem Márcio França (PSB) como concorrente à Prefeitura de São Paulo, entrou nesta sexta-feira (13) com pedido de cassação do registro da candidatura de Bruno Covas (PSDB). Caso ele seja eleito, o pedido se estende à cassação do diploma e mesmo de mandato, além de sua inelegibilidade por oito anos, sob argumento de que ele teria praticado abuso de direito econômico e político.

As acusações envolvem atos do tucano enquanto prefeito, a relação de doadores à campanha com a prefeitura e ainda apontamentos contra o candidato a vice de Covas, Ricardo Nunes (MDB).

A campanha de Covas foi consultada, mas não se manifestou até a publicação desta matéria.

“Bruno Covas faz campanha com foco, fé e muita coragem para usar e abusar da máquina pública”, declarou Anderson Pomini, advogado e coordenador da campanha de França, usando o slogan do tucano. Pomini, também que assina a ação, foi secretário de Assuntos Jurídicos de João Doria quando o tucano assumiu a prefeitura, em 2017.


Confira a reportagem na Revista Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247