General deixa gabinete de intervenção no Rio

O general de divisão Mauro Sinott deixou o cargo de secretário do Gabinete de Intervenção Federal, órgão que assumiu a segurança pública no estado do Rio em fevereiro deste ano; ele deveria ter deixado o cargo em março para assumir a 3ª Divisão do Exército, no Rio Grande do Sul, mas adiou a pedido do Gabinete de Intervenção, para que pudesse completar o planejamento estratégico

Rio de Janeiro - O interventor federal na segurança pública do Rio de Janeiro, general Walter Braga Netto, concede entrevista coletiva à imprensa e apresenta o chefe do Gabinete de Intervenção Federal, o general Mauro Sinott (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - O interventor federal na segurança pública do Rio de Janeiro, general Walter Braga Netto, concede entrevista coletiva à imprensa e apresenta o chefe do Gabinete de Intervenção Federal, o general Mauro Sinott (Tânia Rêgo/Agência Brasil) (Foto: Voney Malta)

Por Vitor Abdala/Agência Brasil - O general de divisão Mauro Sinott deixou o cargo de secretário do Gabinete de Intervenção Federal, órgão que assumiu a segurança pública no estado do Rio de Janeiro em fevereiro deste ano. De acordo com o gabinete, a saída ocorreu oficialmente no dia 6 de junho.

Sinott, que era comandante da 1ª Divisão do Exército, no Rio de Janeiro, deveria ter deixado o cargo em 20 de março para assumir a 3ª Divisão do Exército, no Rio Grande do Sul. No entanto, ele adiou a mudança por mais de dois meses a pedido do Gabinete de Intervenção, para que pudesse completar o planejamento estratégico e conduzir ações emergenciais e estruturantes que estavam em andamento

O cargo de secretário do Gabinete de Intervenção foi assumido pelo general de divisão Paulo Roberto de Oliveira, paranaense que, desde agosto de 2016, era chefe do Estado-Maior do Comando Militar do Leste (CML).

O interventor federal na segurança pública do Rio, general Walter Braga Netto, continua no cargo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247