Janaína Paschoal critica decisão de Toffoli a favor de Flávio Bolsonaro

“Por mais importante que seja, pode um único homem estancar importantes investigações, em um país inteiro? Pode um único homem tomar essa decisão em uma petição avulsa, referente a pedido bem menos abrangente do quanto concedido?”, publicou a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) no Twitter

247 - A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) cobrou investigações do Ministério Público sobre as movimentações financeiras atípicas do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, suspendeu as investigações alegando que órgãos como Coaf e Receita Federal não podem compartilhar dados sem prévia autorização judicial. 

“Por mais importante que seja, pode um único homem estancar importantes investigações, em um país inteiro? Pode um único homem tomar essa decisão em uma petição avulsa, referente a pedido bem menos abrangente do quanto concedido? Pode o Ministério Público Federal deixar de agir, apenas por estarmos em período de sucessão? Podem os aspirantes ao cargo deixar de se manifestar, com o intuito de ocupar o almejado posto?”, publicou a deputada no Twitter.

Janaína classificou ainda o ato como improbidade administrativa. “Até quando, no Brasil, será normal confundir o público com o privado? Quando, finalmente, teremos uma verdadeira República? Quem terá coragem de dizer que a Probidade Administrativa exige impessoalidade na gestão da coisa pública? Quando deixaremos de tratar o absurdo como normal?”, tuitou em sequência.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247