Joice Hasselmann é preterida pelo próprio partido que destinou R$ 2 milhões para candidato a vereador

Dos R$ 3,2 milhões do fundo partidário do PSL destinados às candidaturas em São Paulo do início da campanha, R$ 1 milhão foi direcionado à Joice e R$ 2 milhões ao candidato Abou Anni Filho, do ABC

Joice Hasselmann
Joice Hasselmann (Foto: Maryanna Oliveira - Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A candidata à Prefeitura de São Paulo Joice Hasselmann (PSL) foi preterida pelo seu próprio partido, que destinou a quanta R$ 2 milhões, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, para um candidato a vereador do ABC.

Dos R$ 3,2 milhões do fundo partidário do PSL destinados às candidaturas em São Paulo do início da campanha, R$ 1 milhão foi direcionado à Joice e R$ 2 milhões ao candidato Abou Anni Filho.

A cota de doações do PSL é de R$ 199,4 milhões para todo o país. A candidatura de Joice, por exemplo, já consumiu R$ 1 milhão. 

Luciano Bivar, presidente do partido, decidiu na manhã desta terça que R$ 1,7 milhão do valor doado será redistribuído entre as outras candidaturas (82, no total). O partido ainda não identificou em que foram gastos cerca de R$ 300 mil no período de um fim de semana.

A distribuição das verbas provocaram uma crise na legenda e Joice convocou uma reunião com candidatos a vereadores para discutir o assunto.

“Meu problema não é que se dê condição a um, mas que se dê condição somente a um”, declarou Hasselmann no evento, criticando o modelo de financiamento das campanhas políticas no Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247