Juiz que saiu em defesa de Bretas também recebe auxílio moradia duplo

A solidariedade do presidente da Associação de Juízes Federais do Rio de Janeiro e Espírito Santo a Marcelo Bretas não foi à toa: assim como o colega, ele também recebe o auxílio moradia dobrado por morar com sua esposa que também é juíza, contrariando uma decisão do CNJ

Rio de Janeiro - Juiz Marcelo Bretas (ao centro) recebe apoio de artistas, juízes federais, políticos e procuradores da força tarefa da Operação Lava-Jato (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - Juiz Marcelo Bretas (ao centro) recebe apoio de artistas, juízes federais, políticos e procuradores da força tarefa da Operação Lava-Jato (Fernando Frazão/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)

Da revista Fórum Um dos primeiros a sair em defesa do juiz federal da Lava Jato no Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, depois que se revelou que ele recebe auxílio moradia de mais de R$4 mil mesmo vivendo com sua esposa, que é juíza e também recebe o benefício, tendo ainda por cima casa própria, o presidente da Associação de Juízes Federais do Rio de Janeiro e Espírito Santo (Ajuferges), Fabrício Fernandes, teve bons motivos para fazê-lo: ele está na mesma situação de Bretas. Isto é, recebe auxílio moradia mesmo residindo com um sua esposa juíza, que também recebe o benefício.

Em uma dura nota divulgada nesta segunda-feira (29), Fernandes defendeu Bretas, afirmando que os juízes federais vêm sendo alvo de uma “campanha para denegrir a honra daqueles que hoje mais se empenham em coibir o maior dos males da administração pública brasileira, a corrupção organizada e voraz”. Nesta terça-feira (30), no entanto, reportagem do BuzzFeed Brasil revelou que o apoio prestado por Fernandes não foi à toa já que, assim como Bretas, entrou na Justiça para obter o auxílio moradia duplo.

Ambos acionaram a Justiça pelo direito de receber o benefício mesmo vivendo sob o mesmo teto de beneficiárias do mesmo auxílio por conta de uma decisão do Conselho Nacional de Justiça, que proíbe a prática. Os dois conseguiram regularizar o recebimento da quantia em dobro de forma individual e a regra do CNJ continua valendo para os demais juízes.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247