Jungmann: ‘Hipótese para morte de Marielle é atuação de milícias’

O ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, revelou que a linha para explicar os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes é a atuação de milícias; “uma ou duas pistas praticamente fechadas. E digo que, talvez hoje, apenas uma. Os investigadores têm caminhado bastante. E, até aqui, remete à atuação de milícias no Rio"

O ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, revelou que a linha para explicar os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes é a atuação de milícias; “uma ou duas pistas praticamente fechadas. E digo que, talvez hoje, apenas uma. Os investigadores têm caminhado bastante. E, até aqui, remete à atuação de milícias no Rio"
O ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, revelou que a linha para explicar os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes é a atuação de milícias; “uma ou duas pistas praticamente fechadas. E digo que, talvez hoje, apenas uma. Os investigadores têm caminhado bastante. E, até aqui, remete à atuação de milícias no Rio" (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 – Em entrevista à rádio CBN, o ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que a atuação de milícias é a principal hipótese para explicar a morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes.

Embora no início das investigações várias possibilidades foram consideradas, a linha agora é essa para explicar o caso, inclusive com “uma ou duas pistas praticamente fechadas. E digo que, talvez hoje, apenas uma. E que eles [os investigadores] têm caminhado bastante. Essa [hipótese] mais provável é, até aqui, remete esse crime à atuação de milícias no Rio de Janeiro", diz ele.

 O ministro ainda destacou que oito equipes estão responsáveis pela apuração do caso. Até agora ninguém foi identificado como mandante ou executor dos assassinatos.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247