Justiça Militar absolve os 439 bombeiros que invadiram Quartel Central

No ms de maio, os bombeiros fizeram uma srie de manifestaes em busca de melhores salrios e chegaram a entrar em greve



De acordo com a Secretaria de Estado e Defesa Civil, a Justiça Militar absolveu os 439 bombeiros que foram presos após ocuparem o Quartel Central dos Bombeiros, em junho de 2011, durante uma manifestação realizada em busca de melhores salários.

Além da Justiça Militar, também foi suspenso o processo que havia sido aberto por danos contra patrimônio na Justiça comum.

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado já haviam aprovado em junho projeto de lei do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) que anistiava os bombeiros de infrações previstas no Código Penal Militar e no Código Penal.

A proposta foi aprovada em caráter terminativo, ou seja, não tem necessidade de ser aprovada em plenário, e seguiu para análise da Câmara dos Deputados, que referendou a proposta dos senadores.

No mês de maio, os bombeiros fizeram uma série de manifestações e chegaram a entrar em greve. Com prisão decretada por serem considerados líderes das manifestações, o major Luís Sérgio, o capitão Alexandre Marchesini, o sargento Valdelei Duarte e o cabo Benevenuto se entregaram no QG (Quartel Central) da corporação, no centro do Rio, no dia 17 de maio. De acordo com Valdelei, todos foram soltos três dias depois.

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email