Justiça Militar absolve PM que estuprou jovem em viatura

A Justiça Militar autorizou a soltura dos policiais militares Anderson Silva da Conceição e Danilo de Freitas Silva, após denúncia de estupro em São Paulo. Policias ofereceram carona para a vítima e um deles sentou no banco de trás do carro junto com ela, onde teria cometido o crime

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Justiça Militar autorizou a soltura dos policiais militares Anderson Silva da Conceição e Danilo de Freitas Silva, presos preventivamente desde junho após denúncia de estupro em uma viatura na Praia Grande, litoral sul de São Paulo. 

A vítima, identificada como Natália, de 19 anos, afirmou que os militares teriam oferecido uma carona até uma estação de ônibus do município. Um dos policiais sentou no banco de trás do carro junto com a vítima, onde teria cometido o estupro. Eles confirmaram a carona, mas negaram o crime. 

Imagens de uma câmera de segurança mostraram que um dos soldados foi para o banco de trás do carro, contrariando a versão dada por eles de que teriam permanecido na parte da frente. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247