Lindbergh Farias tem direitos políticos suspensos e denuncia justiça 'partidarizada'

A 2ª Vara Cível de Nova Iguaçu determinou a suspensão dos direitos políticos do ex-senador Lindbergh Farias (PT) por improbidade administrativa. Em vídeo publicado pelas redes sociais, Lindbergh classificou a decisão como "absurda" e que irá recorrer. "É revoltante o grau de partidarização da Justiça brasileira", afirmou

(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agênci)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A 2ª Vara Cível de Nova Iguaçu determinou a suspensão dos direitos políticos do ex-senador Lindbergh Farias (PT) por improbidade administrativa. 

Um dos mais combativos parlamentares durante golpe de 2016, Lindbergh foi condenado por um ato durante sua administração na Baixada Fluminense, em que Justiça julgou caracterizar "promoção pessoal".

Durante o governo do ex-senador, a prefeitura de Nova Iguaçu distribuiu remédios marcados com a logomarca da gestão Farias, um sol estilizado, e não o símbolo oficial do município. A conduta levou à ação civil pública proposta pela 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Nova Iguaçu, do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ).

Em vídeo publicado pelas redes sociais, Lindbergh classificou a decisão como "absurda" e que irá recorrer da suspensão de seus direitos políticos. "É revoltante o grau de partidarização da Justiça brasileira", afirmou. 

Inscreva-se na TV 247 e assista à declaração de Lindbergh Farias:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247