Lindbergh nega pedido de Lula e mantém candidatura à presidência do PT

Contrariando um pedido feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o senador Lindbergh Faria (PT-RJ) decidiu manter sua candidatura à presidência do PT; apoiado por deputados e senadores do Muda PT, que reúne cinco correntes minoritárias favoráveis à renovação na direção, Lindbergh disse "não" ao ex-presidente durante uma reunião na sede do Instituto Lula, em São Paulo; no domingo, os diretórios do partido em mais de 4 mil cidades elegem delegados estaduais e presidentes municipais. Ficará a cargo dos eleitos escolher o novo presidente da legenda

06/03/2017 - PORTO ALEGRE, RS - Entrevista com o senador Lindbergh Farias, do PT. Foto: Guilherme Santos/Sul21
06/03/2017 - PORTO ALEGRE, RS - Entrevista com o senador Lindbergh Farias, do PT. Foto: Guilherme Santos/Sul21 (Foto: Giuliana Miranda)

Rio 247 - O senador Lindbergh Faria (PT-RJ) negou um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu manter sua candidatura à presidência do PT.

Apoiado por deputados e senadores do Muda PT, que reúne cinco correntes minoritárias favoráveis à renovação na direção, Lindbergh disse "não" ao ex-presidente durante uma reunião na sede do Instituto Lula, em São Paulo.

As informações são de reportagem do Valor.

"No encontro, o ex-presidente tentou demovê-lo da ideia de concorrer ao cargo contra a também senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), ré em ação penal que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), referente à Operação Lava-Jato, que disputará pela corrente majoritária Construindo um Novo Brasil (CNB).

Lindbergh vem construindo sua candidatura há semanas, com o apoio de lideranças como os deputados federais Henrique Fontana e Pepe Vargas (RS), Afonso Florence e Jorge Solla (BA) e Paulo Teixeira (SP).

Lindbergh resolveu continuar no páreo apesar da convicção formada, entre colegas de partido, de que Gleisi terá votos suficientes para derrotá-lo no Congresso Nacional do partido, em junho. A senadora paranaense foi ministra da Casa Civil de Dilma Rousseff e é casada com o ex-ministro do Planejamento e das Comunicações Paulo Bernardo, também réu na Lava-Jato.

No domingo, os diretórios do partido em mais de 4 mil cidades elegem delegados estaduais e presidentes municipais. Ficará a cargo dos eleitos escolher o novo presidente da legenda.

Para conquistar o comando da legenda, Lindbergh aposta na rejeição ao nome de Gleisi dentro da própria CNB. Segundo fontes petistas, a candidatura da senadora foi uma articulação comandada pelo próprio Lula, mesmo a contragosto da maioria dentro da corrente majoritária do partido."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247