Manifestantes fazem escracho em frente à casa de Bolsonaro

Centenas de ativistas do movimento Levante Popular da Juventude do Rio fizeram neste domingo (24) um escracho em frente à casa do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC); em carta, o movimento declarou os motivos do protesto: "Bolsonaro, além de fazer declarações contra o direito das mulheres, negros e LGBTs, pelo qual é considerado um inimigo das minorias, foi um dos deputados que votou a favor do processo de impeachment - homenageando em seu discurso o coronel Brilhante Ustra, um dos maiores torturadores do regime militar, e responsável pela tortura de Dilma Rousseff"

Centenas de ativistas do movimento Levante Popular da Juventude do Rio fizeram neste domingo (24) um escracho em frente à casa do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC); em carta, o movimento declarou os motivos do protesto: "Bolsonaro, além de fazer declarações contra o direito das mulheres, negros e LGBTs, pelo qual é considerado um inimigo das minorias, foi um dos deputados que votou a favor do processo de impeachment - homenageando em seu discurso o coronel Brilhante Ustra, um dos maiores torturadores do regime militar, e responsável pela tortura de Dilma Rousseff"
Centenas de ativistas do movimento Levante Popular da Juventude do Rio fizeram neste domingo (24) um escracho em frente à casa do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC); em carta, o movimento declarou os motivos do protesto: "Bolsonaro, além de fazer declarações contra o direito das mulheres, negros e LGBTs, pelo qual é considerado um inimigo das minorias, foi um dos deputados que votou a favor do processo de impeachment - homenageando em seu discurso o coronel Brilhante Ustra, um dos maiores torturadores do regime militar, e responsável pela tortura de Dilma Rousseff" (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com informações da Mídia Ninja - Centenas de ativistas do movimento Levante Popular da Juventude do Rio fizeram neste domingo (24) um escracho em frente à casa do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC).

Bolsonaro votou a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff no último dia 17 e dedicou o voto a torturadores da ditadura. 

“Nós estamos aqui pra denunciar o golpista Jair Bolsonaro que tem se colocado contra a juventude, contra as mulheres, contra os negros e contra os LGBT e em memória de todos os nossos companheiros que lutaram e foram torturados durante a ditadura. Nós não vamos ficar calados, fascistas não passarão”, afirma Isis Barcellos, participante do movimento. “Bolsonaro representa o que de pior existe na política brasileira”, completou.

Em carta, o movimento declarou os motivos do escracho. Bolsonaro, além de fazer declarações contra o direito das mulheres, negros e LGBTs, pelo qual é considerado um inimigo das minorias, foi um dos deputados que votou a favor do processo de impeachment - homenageando em seu discurso o coronel Brilhante Ustra, um dos maiores torturadores do regime militar, e responsável pela tortura de Dilma Rousseff.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247