Maraca é Nosso ocupa sede da Odebrecht no Rio

Com bandeiras e tambores, integrantes do Comitê Popular da Copa, cujo slogan é O Maraca É Nosso, ocupam sede do grupo Odebrecht, de Marcelo Odebrecht, em Botafogo; pedido de desistência da administração do estádio por 35 anos é formalizado; "o Maracanã tem de voltar a ser o estádio público que sempre foi", diz Gustavo Mehl; empresa ainda pode formalizar saída

Com bandeiras e tambores, integrantes do Comitê Popular da Copa, cujo slogan é O Maraca É Nosso, ocupam sede do grupo Odebrecht, de Marcelo Odebrecht, em Botafogo; pedido de desistência da administração do estádio por 35 anos é formalizado; "o Maracanã tem de voltar a ser o estádio público que sempre foi", diz Gustavo Mehl; empresa ainda pode formalizar saída
Com bandeiras e tambores, integrantes do Comitê Popular da Copa, cujo slogan é O Maraca É Nosso, ocupam sede do grupo Odebrecht, de Marcelo Odebrecht, em Botafogo; pedido de desistência da administração do estádio por 35 anos é formalizado; "o Maracanã tem de voltar a ser o estádio público que sempre foi", diz Gustavo Mehl; empresa ainda pode formalizar saída (Foto: Sheila Lopes)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Após confirmar a exploração do Maracanã por 35 anos, o grupo Odebrecht levou hoje uma bola nas costas. Cerca de 50 manifestantes tomaram o andar térreo da sede da companhia no Rio de Janeiro, em protesto contra o processo de concessão do estádio. Com a faixa slogan O Maraca é nosso, o grupo Comitê Popular da Copa e da Olimpíada do Rio de Janeiro ocupou o ambiente também com bandeiras e tambores.

A reivindicação era uma reunião com o presidente do consórcio Maracanã S/A, João Borba, na qual ele receberia os pedidos de rompimento do contrato.

Presidido por Marcelo Odebrecht, o grupo tem no empresário Eike Batista um de seus sócios na administração do estádio.

"Não vamos deixar a Odebrecht em paz enquanto ela não sair do Maracanã. O Maracanã tem que voltar a ser o estádio público que sempre foi", disse Gustavo Mehl, um dos líderes da manifestação desta quarta.

"O Maracanã é um espaço simbólico do Rio de Janeiro e do Brasil que deve se manter público e popular", cobra o comitê, em comunicado distribuído no ato.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email