Margarida Salomão cobra informações sobre pagamentos do MEC para empresa da ex-mulher de Wassef

Deputada protocolou requerimento de informação junto ao Ministério da Educação para saber sobre os contratos assinados pelo MEC, FNDE, INEP com a empresa Globalweb Outsourcing

(Foto: Vinicius Loures - Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada federal Margarida Salomão (PT-MG) protocolou requerimento de informação junto ao Ministério da Educação (MEC) nessa quarta-feira (24) para saber sobre os contratos assinados pelo MEC, FNDE, INEP com a empresa Globalweb Outsourcing, fundada por Cristina Boner, ex-mulher de Frederick Wassef.

Desde janeiro de 2019, início do governo Bolsonaro, a Globalweb Outsourcing recebeu mais de R$ 12 milhões, segundo matéria publicada pelo UOL, que fez um levantamento no Diário Oficial, portal da Transparência, sites do governo e da Receita Federal. Frederick Wassef era advogado da família Bolsonaro e escondeu Fabrício Queiroz, amigo íntimo dos Bolsonaro, até ele ser preso na semana passada.

“A lista de irregularidades e atos suspeitos do governo Bolsonaro é interminável. Todos os dias, vêm à tona novos indícios de que o presidente, sua família e aliados agem apenas em benefício próprio, ignorando as necessidades do povo. A permanência dele na Presidência da República é realmente insustentável”, afirmou Margarida Salomão.

As informações solicitadas são:

a) Integra dos contratos assinados pelo MEC, FNDE e INEP junto à Global Outsourcing;

b) Extrato ou registro dos pagamentos efetuados junto à Global Outsourcing;

c) Relatórios de serviços prestados e produtos oferecidos pela Global Outsourcing ao MEC, INEP e FNDE

O pedido da deputada Margarida Salomão tem fundamento no art. 5º, XXXIII, da Constituição Federal, combinado com os artigos 10, 11 e 12 da Lei 12.527/2011 (Lei de Acesso a Informações Públicas).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247