Molon diz que vai ao STF e à PGR para afastar Cunha

Deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ) disse que irá pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) e à Procuradoria Geral da República providências para afastar o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), do cargo até o final do processo que corre contra ele no Conselho de Ética da Casa; "Enquanto Eduardo Cunha estiver na presidência, ele vai usar todas as forças que tem. Manobras absurdas, inaceitáveis", disparou

Deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ) disse que irá pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) e à Procuradoria Geral da República providências para afastar o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), do cargo até o final do processo que corre contra ele no Conselho de Ética da Casa; "Enquanto Eduardo Cunha estiver na presidência, ele vai usar todas as forças que tem. Manobras absurdas, inaceitáveis", disparou
Deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ) disse que irá pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) e à Procuradoria Geral da República providências para afastar o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), do cargo até o final do processo que corre contra ele no Conselho de Ética da Casa; "Enquanto Eduardo Cunha estiver na presidência, ele vai usar todas as forças que tem. Manobras absurdas, inaceitáveis", disparou (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ) disse que irá pedir, por meio de uma carta aberta, ao Supremo Tribunal Federal (STF) e solicitar a Procuradoria Geral da República providências para afastar o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do cargo até o final do processo por quebra de decoro parlamentar que corre contra ele no Conselho de Ética da Casa. "Enquanto Eduardo Cunha estiver na presidência, ele vai usar todas as forças que tem. Manobras absurdas, inaceitáveis", afirmou.

Desde que Cunha conseguiu afastar o deputado Fausto Pinato (PRB-SP) da relatoria no Conselho de Ética, parlamentares tentam buscar uma forma de barrar as movimentações feitas pelo peemedebista. Colegiado quer implantar uma medida cautelar pelo afastamento do presidente sob a alegação que as sucessivas manobras prejudicam o trabalho do Conselho.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247