MP denuncia distribuidoras de combustíveis por adulteração

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro entrou com três mega ações contra as principais distribuidoras de combustíveis do Brasil: BR Distribuidora, Ipiranga e Esso/Shell; o motivo: 16 milhões de litros de etanol adulterado com metanol em postos da Ilha do Governador; as ações podem resultar na cassação da inscrição estadual das três gigantes do mercado de distribuição de combustíveis; a fraude ocorreu em novembro do ano passado e foi a maior apreensão da história

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro entrou com três mega ações contra as principais distribuidoras de combustíveis do Brasil: BR Distribuidora, Ipiranga e Esso/Shell; o motivo: 16 milhões de litros de etanol adulterado com metanol em postos da Ilha do Governador; as ações podem resultar na cassação da inscrição estadual das três gigantes do mercado de distribuição de combustíveis; a fraude ocorreu em novembro do ano passado e foi a maior apreensão da história
O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro entrou com três mega ações contra as principais distribuidoras de combustíveis do Brasil: BR Distribuidora, Ipiranga e Esso/Shell; o motivo: 16 milhões de litros de etanol adulterado com metanol em postos da Ilha do Governador; as ações podem resultar na cassação da inscrição estadual das três gigantes do mercado de distribuição de combustíveis; a fraude ocorreu em novembro do ano passado e foi a maior apreensão da história (Foto: Gisele Federicce)

Rio 247 - Os 16 milhões de litros de etanol adulterado com metanol identificados pela ANP em postos da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, motivaram ações do Ministério Público Estadual e podem resultar na cassação da inscrição estadual de três gigantes do mercado de distribuição de combustíveis no Rio de Janeiro. A fraude ocorreu em novembro do ano passado e foi a maior apreensão da história.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro entrou no dia 9 de fevereiro com três mega ações contra as principais distribuidoras de combustíveis do Brasil (BR Distribuidora, Ipiranga, Esso/Shell). Os processos (ações civis públicas) levam os números 0035834-49.2017.8.19.0001, 0035667-49.2017.8.19.0001 e 0035880-49.2017.8.19.0001.

O MPE pede a cassação da inscrição estadual da empresas — ou seja, o fechamento dessas empresas no Rio de Janeiro. Esse caso é aquele que envolve a venda de etanol adulterado com metanol em novembro do ano passado e que até hoje não gerou qualquer sanção da parte da Agência Nacional de Petróleo.

Confira as ações aqui, aqui e aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247