NYT vê Paes à beira de um ataque de nervos

Jornal americano fala dos acessos de ira do prefeito do Rio de Janeiro que estaria sob forte estresse; suas vítimas são assessores, políticos e até o cidadão; reportagem diz que Eduardo Paes teria dito que não recomenda a ninguém fazer dois grandes eventos, como a Copa e as Olimpíadas, ao mesmo tempo, sobretudo quando a cidade ainda vive as turbulências das manifestações

Jornal americano fala dos acessos de ira do prefeito do Rio de Janeiro que estaria sob forte estresse; suas vítimas são assessores, políticos e até o cidadão; reportagem diz que Eduardo Paes teria dito que não recomenda a ninguém fazer dois grandes eventos, como a Copa e as Olimpíadas, ao mesmo tempo, sobretudo quando a cidade ainda vive as turbulências das manifestações
Jornal americano fala dos acessos de ira do prefeito do Rio de Janeiro que estaria sob forte estresse; suas vítimas são assessores, políticos e até o cidadão; reportagem diz que Eduardo Paes teria dito que não recomenda a ninguém fazer dois grandes eventos, como a Copa e as Olimpíadas, ao mesmo tempo, sobretudo quando a cidade ainda vive as turbulências das manifestações (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Jornal do Brasil
Reportagem do jornal The New York Times fala dos acessos de ira do prefeito Eduardo Paes, que estaria sob forte estresse em razão da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Suas vítimas são assessores, políticos e até o cidadão. Segundo a reportagem, Paes já teria jogado um cinzeiro em um dos seus assessores, chamado uma vereadora de vagabunda em seu gabinete, além do caso que ganhou repercussão, quando o prefeito deu um soco em um rapaz dentro de um restaurante japonês. 

De acordo com a reportagem, Paes tem evitado dar declarações e não falou durante os desfiles da Série A, na Sapucaí. Nem da celebração do aniversário da cidade, sábado (1/3) no Centro, que contou com a presença do cardeal Orani João Tempesta, ele participou.

Ainda segundo o texto do NYT, o prefeito teria dito que não recomenda a ninguém fazer dois grandes eventos, como a Copa e as Olimpíadas, ao mesmo tempo, sobretudo quando a cidade ainda vive as turbulências das manifestações.

O NYT destaca os atrasos na construção dos estádios e aeroportos, os problemas no transporte, as remoções de moradores, além dos protestos que evidenciam a insatisfação da população.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email