Odebrecht, Andrade e Delta têm R$ 198 mi bloqueados

Bloqueio foi sugerido pelo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) José Gomes Graciosa, cujo relatório foi aprovado nesta terça-feira 5 por unanimidade no tribunal; bloqueio decorre de irregularidades e distorções na execução da obra de reforma do Maracanã; o montante bloqueado poderá ser retirado de outras obras que estão sob a responsabilidade dessas construtoras no estado, como a Linha 4 do metrô e do BRT Transolímpico, que tem essas empresas como participantes de consórcios

Bloqueio foi sugerido pelo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) José Gomes Graciosa, cujo relatório foi aprovado nesta terça-feira 5 por unanimidade no tribunal; bloqueio decorre de irregularidades e distorções na execução da obra de reforma do Maracanã; o montante bloqueado poderá ser retirado de outras obras que estão sob a responsabilidade dessas construtoras no estado, como a Linha 4 do metrô e do BRT Transolímpico, que tem essas empresas como participantes de consórcios
Bloqueio foi sugerido pelo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) José Gomes Graciosa, cujo relatório foi aprovado nesta terça-feira 5 por unanimidade no tribunal; bloqueio decorre de irregularidades e distorções na execução da obra de reforma do Maracanã; o montante bloqueado poderá ser retirado de outras obras que estão sob a responsabilidade dessas construtoras no estado, como a Linha 4 do metrô e do BRT Transolímpico, que tem essas empresas como participantes de consórcios (Foto: Gisele Federicce)

Rio 247 – O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) aprovou nesta terça-feira 5 por unanimidade o bloqueio de R$ 198 milhões das construtoras Odebrecht, Andrade Gutierrez e Delta.

A decisão decorre de irregularidades e distorções na execução da obra de reforma do estádio do Maracanã e atende a uma sugestão do conselheiro José Gomes Graciosa.

O montante bloqueado poderá ser retirado de outras obras que estão sob a responsabilidade dessas construtoras no estado, como a Linha 4 do metrô e do BRT Transolímpico, que tem essas empresas como participantes de consórcios.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247